Legalização de estruturas náuticas discutidas no norte de SC

0
61

Depois do sucesso do projeto Marina Legal, que regularizou a situação de oito estruturas náuticas da Grande Florianópolis em 2014 e caminha para mais seis neste ano, a Associação Náutica (Acatmar), em conjunto com a Instância de Governança do Norte de SC, expandiu a ideia para o norte do estado. Foi na última quinta-feira (7), durante o 1º Painel de Sustentabilidade da Economia do Mar de Santa Catarina, em São Francisco do Sul. Segundo Leandro ‘Mané’ Ferrari, presidente da Acatmar, foi o primeiro passo para a legalização na região. “Tivemos ótimo retorno e estamos juntos com a Fundação do Meio Ambiente (Fatma) e a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) neste processo”, afirma.

Na ocasião o presidente da Fatma, Alexandre Waltrick Rates, elogiou a iniciativa da entidade e se mostrou disposto a ajudar nos processos. “O projeto Marina Legal foi um marco que mostrou as melhores intenções dos proprietários em estarem regulares, dentro da lei e de forma sustentável. São parceiros que merecem todo o apoio”, elogiou, ao lado do secretário da SDS, Carlos Chiodini.

As demandas da região foram também discutidas, como os problemas do trapiche do Museu do Mar, em São Francisco do Sul, e do Porto de Itapoá, que também enviou representante para o evento. “Estamos iniciando no norte catarinense mais um passo para termos nossas ferramentas náuticas legalizadas e funcionando perfeitamente em todo o estado. A meta agora é estender o projeto com painéis como este em outras regiões catarinenses, não somente no litoral”, garante Ferrari, lembrando que o setor também vislumbra o desenvolvimento em lagos, rios e represas.

O Painel também teve apoio do GT Náutico da Secretaria de Turismo de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, prefeituras da região norte catarinense e Fecomércio SC.

DEIXE UMA RESPOSTA