O dia em que Guga fez história em Roland Garros

    0
    145

    Há 20 anos, exatamente no dia 8 de junho de 1997, eu estava entre os milhares de torcedores que lotaram a quadra principal em Roland Garros para a final entre Guga Kuerten e o espanhol Sergi Bruguera. Naquele dia tive a felicidade de presenciar um dos momentos mais lindos do esporte: Bjorn Borg, o maior vencedor de Roland Garros, entregou o troféu ao brasileiro, primeiro não cabeça-de-chave a vencer em Paris.

    Guga não somente ganhou o título, mas conquistou e emocionou a todos com o seu carisma ímpar. Após a coletiva de imprensa, fiz questão de dar o meu abraço apertado nele, no técnico Larri Passos e na dona Alice, que não parava de chorar de tanta emoção (e eu também, claro!). Ele ainda levantaria o troféu do Grand Slam francês outras duas vezes, em 2000 e 2001.

    Com jeito de surfista, sorriso fácil e um coração maior do que o seu talento, o manezinho da Ilha – com muito orgulho! – imperou no saibro mais famoso do mundo e aqueceu os corações de todos que tiveram a honra de vê-lo em ação, assim como eu.
    Lá se vão 20 anos, mas Guga continua sendo lembrado, reverenciado, homenageado e amado em seu templo Roland Garros.

    Por Juliana Germann