Kirk Douglas, Paulo José e a necessária clareza jornalística, segundo Fábio Bianchini

    0
    12

    A PalavraCom está completando e comemorando seus 25 anos de atividades e dividindo as muitas histórias e causos vividos e presenciados – mas, sobretudo, as lições deste período. A narrativa abaixo surgiu num post do amigo e ex-colaborador Fabio ´Mutley’ Bianchini, um jornalista inquieto e instigado. Para abordar a morte do fabuloso Kirk Douglas, em fevereiro deste ano, resgatou uma historieta que se perdera na minha fugidia memória. Adorei – e reforçou meu sentimento de que esse quarto de século pode ter valido a pena.

    Obrigado, ‘Mutley’!

    Essa de “morreu o pai do Michael Douglas” me lembra um episódio a que sempre volto, do meu primeiro emprego com carteira assinada, na Palavra Comunicação. Era pra sair um texto ou notinha (não lembro) sobre uma ação (não lembro qual) de um cliente, acho que o Golden Bingo.

    E daí que o Paulo José estaria presente. O colega escreveu mencionando “o ator global Paulo José” e tomou uma ‘escovada’ do Carlão (Carlos Stegemann). “Tá maluco? Ator global é o pessoal da Malhação, a gente ‘tá falando do PAULO JOSÉ, porra” (assim em caixa alta mesmo).

    Nessas eu nem sei mais se é desconhecimento, pressão por clique ou o quê. Mas cabe ao editor, mais do que ao repórter, dizer “Tá maluco? A gente tá falando do KIRK DOUGLAS, porra”.

     

    Por Carlos Stegemann, jornalista.

    [Foto: Wikipédia]