Getúlio Dornelles Vargas e Carlos Nelz conquistam o Bom de Bola no RS

0
58
 
 
A edição 2016 do Bom de Bola no Rio Grande do Sul consagrou as escolas Dr. Carlos Nelz – CAIC, de Gramado, e Getúlio Dornelles Vargas, de Parobé, como os grandes vencedores. Um festival de gols, defesas menos vazadas e invencibilidade marcaram as campanhas de ambas as equipes, que foram impecáveis na fase final, disputada em Passo Fundo, nesta sexta-feira (18).
 
As equipes femininas das escolas Getúlio Dornelles Vargas e Giocondo Canalli (Tapejara) tiveram trajetória que as apontava como favoritas à decisão, inclusive por já terem conquistado o título gaúcho do Bom de Bola, sendo que a primeira foi vice-campeã no ano passado e venceu nos três anos anteriores. Tapejara também é tricampeã, vencendo em 2005, 2009 e 2010.
 
No caminho para a final, Parobé teve um desempenho invejável, com quatro vitórias, sendo três na fase de grupo e um triunfo por 2 x 1 na semifinal contra a Escola Municipal Antonio Minella, de Farroupilha. Na partida decisiva, a escola parobeense venceu por 1 x 0, obtendo o quarto título e se tornando a equipe mais vezes campeã no estado.
 
“Fizemos uma campanha quase perfeita, sofremos somente um gol na fase final. Nosso projeto de futebol feminino é muito forte, a competição que mais gostamos é o Bom de Bola e é um orgulho erguer mais um troféu da competição”, comemorou treinador Jeferson Michel. 
 
Superioridade Incontestável
 
As escolas que chegaram à final na categoria masculina fizeram por mrecer: Dr. Carlos Nelz – CAIC, de Gramado, e Machado de Assis, de Igrejinha, exibiram muita superioridade na fase classificatória da etapa final e fizeram uma disputa muito acirrada pelo troféu Ângelo Fantin, uma homenagem ao fundador da Parati que faleceu em 2015. O time de Igrejinha chegou a golear a Escola Estadual de Ensino Médio Sepé Tiarajú por 16 x 0 e também por isso teve Bruno como artilheiro do certame. Os jovens da escola Dr. Carlos Nelz mostraram um futebol vistoso, principalmente pelos pés de Luis Guilherme, Natan e Erick. Marcaram 21 gols e sofreram apenas um em três partidas. 
 
Na semifinal, no estádio Vermelhão da Serra, os estudantes gramadenses bateram o time da Escola Verginio Cerutti (Frederico Westphalen) por 2 x 0, enquanto os jovens de Igrejinha fizeram 4 x 1 sobre a Escola Santos Reis, de Agudo. As duas jamais haviam chegado à final do Bom de Bola gaúcho. A escola de Gramado venceu por 3 x 0 e desperdiçou várias chances para aumentar o placar. Luiz Guilherme marcou os dois primeiros gols em cobranças perfeitas de falta e Erick fechou o placar. “Estamos juntos há três anos e tínhamos a obrigação de fazer um bom campeonato”, observou Dieter dos Santos, zagueiro da escola campeã.
 
Sobre o Bom de Bola
 
Realizado pela Parati desde 1995 o Bom de Bola é o maior campeonato de futebol escolar do Brasil. O evento reúne anualmente mais de 100 mil alunos de 5 mil escolas de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Nesta edição 15 mil atletas disputaram a fase municipal, 4 mil a regional e 400 a final. De acordo com Gelson Della Mea, coordenador técnico do Bom de Bola no Rio Grande do Sul, o evento deste ano teve um crescimento de 17% na participação das escolas em relação ao ano passado. No total foram 203 equipes inscritas, 74 no feminino e 129 no masculino – e mais de 318 partidas.
 
“Esse é um campeonato diferenciado, reconhecido nacionalmente, e a cada ano aumenta o número de municípios que entram em contato para se integrar ao projeto. E a expectativa é ampliar ainda mais o Bom de Bola no Rio Grande do Sul, como novas regionais e participantes”. O Troféu de campeão de 2016 foi dedicado ao empresário Ângelo Fantin, fundador da Parati, falecido em novembro do ano passado. 

DEIXE UMA RESPOSTA