Vencedores do Prêmio ACIF de Jornalismo explicam sobre o trabalho e a importância do reconhecimento – NSC TV

0
13

Exibida no Jornal do Almoço em três reportagens que apresentaram a dimensão do potencial tecnológico da capital catarinense, a série ‘Floripa: Ilha do Silício’ tinha o desafio de sair do óbvio, de não repetir o que tem sido veiculado com recorrência nos últimos anos. Conseguiu – e também por isso emplacou no Jornal da Globo e Jornal Nacional. Idealizada por Kíria Meurer e com produção e edição de texto de Mário César Gomes, a série venceu o 9º Prêmio ACIF de Jornalismo na categoria Telejornalismo e repetiu o feito com o Prêmio Especial do Júri, embolsando R$ 14 mil.

 

Como sair do óbvio e ter destaque diante do grande número de matérias sobre o assunto?

Kíria Meurer – Me questionei exatamente sobre isso. A imprensa apresenta este mercado como uma oportunidade para os jovens. Poucos sabem, contudo, que também envolve médicos, advogados e arquitetos, entre outros, muitos com anos de experiência. E universitários revelam um olhar empreendedor, apontando soluções. A série expôs caminhos em um momento de desesperança econômica.

 

O que o Prêmio ACIF de Jornalismo representa à equipe da NSC TV?

Mário César Gomes- Representa a coroação, o reconhecimento de um trabalho que foi nosso xodó durante muito tempo. Mostramos que este setor precisa de mão de obra e oferece muitas possibilidades. Falamos também em corações e talentos que necessitam e merecem reconhecimento.

 

Equipe NSC TV

Pauta: Kiria Meurer

Produção: Mário César Gomes e Ana Beatriz Azevedo

Edição de texto: Mário César Gomes

Imagens: Jean Souza

Edição de vídeo: Allan Postal e Helena Gonçalves,

Arte: Thiago Kauê

Apoio técnico: Jhonatan Martins

DEIXE UMA RESPOSTA