Uma homenagem a um dos pioneiros do turismo catarinense – Estanislau Bresolin

    0
    5

    Estanislau Bresolin foi o mais divertido e pedagógico lado B dos negócios da PalavraCom. O atendemos por mais de uma década, à frente da Federação dos Hotéis, Bares e Restaurantes de SC e do Sindicato do setor da Grande Florianópolis. Bresa era único, ao harmonizar com rara competência sua indignação cívica com um bom-humor inesgotável. Ao seu lado – e de seu também falecido amigo Tarcísio Schmitz – os finais de tarde no Box 32 eram de risadas intermináveis, diante de histórias quase inverosímeis. Bresa narrava, muitas na primeira pessoa, relatos extraordinários da Ilha. Como quando desafiou, pela primeira vez, o período de Quaresma na cidade e promoveu uma festa no antigo Cine Ritz. Ou de ter comprado – e arrasado – o primeiro carro conversível da Capital. Foi quem acompanhou, passo a passo, a prisão de Gilberto Gil, em 15 de julho de 1976, quando hospedado em seu hotel. A voz grave, a fala ponderada e pausada, um certo ar professoral, sempre aberto às críticas. Culto, amava a poesia à qual se dedicava assiduamente. Ensinou gerações. Foi protagonista do status do turismo que Florianópolis e Santa Catarina conquistaram no cenário nacional e mundial. Nos deixou no dia 21 de janeiro, aos 73 anos.

    Obrigado, Bresa. Inesquecível.

     

    Imagem – Bresolin vistoria as obras da reforma do Mercado Público de Floripa, em 2015 (a PalavraCom desconhece o autor da foto)

    COMPARTILHAR
    Artigo anteriorTrabalho com gosto de happy hour