A comunicação pelo olhar durante a apresentação

    0
    971

    Falar em público é um dos maiores medos do ser humano, afinal, é o momento em que ficamos totalmente expostos ao julgamento alheio. Como não é possível simplesmente sair correndo, as fugas acabam se manifestando em ações como cruzar os braços, enfiar as mãos no bolso, falar muito rápido e, outras situações muito comuns, olhar para o chão, para o fundo da sala ou até mesmo para o teto, ao invés de estabelecer o contato visual com a plateia.

    O nosso olhar comunica uma infinidade de informações! Durante a apresentação, é por meio do contato visual que criamos a empatia com o público. Podemos transmitir segurança, firmeza, atitude e quando olhamos nos olhos enquanto falamos somos vistos como mais confiáveis e sérios.

    Por outro lado, quando tememos manter o contato visual passamos a percepção de insegurança, hesitação, timidez ou até mesmo de falsidade. Por exemplo: quando você conversa com alguém e essa pessoa olha para todos os lados, menos para você, não passa uma sensação de falta de interesse ou de atenção? Não dá vontade de dizer: “Ei, olha pra mim! Eu estou aqui!”.

    O mesmo vale para a oratória. Durante um evento, todos devem receber a sua consideração visual. Estabeleça esse contato! Nada de desviar os olhos ou a impressão para quem assiste poderá ser muito negativa. Algumas dicas simples poderão ajudar nesta missão. Na hora da apresentação é importante evitar o olhar vazio, aquele que parece não enxergar ninguém, ou o para-brisa, que muda de um lado para outro rapidamente. Jamais fixe no chão, no teto ou por cima das cabeças. E se você perceber uma presença hostil, faça contato visual com os participantes mais receptivos.

    Só cuidado para não ficar sempre olhando para as mesmas pessoas, já que a nossa tendência é buscar refúgio em quem parece mais simpático. Aqui vale outro alerta: não exagere na intensidade, pois encarar fixamente pode parecer intimidador e deixar a pessoa inibida. Aquele olhar quase inquiridor pode ser visto como ameaça. Olhe para todos os presentes, sorria e faça com que eles sintam-se vistos. Isso vale desde para quem está sentado bem na frente, até a turma do fundão. E lembre-se de nunca abandonar os participantes ficando de costas ou olhando somente para a apresentação.

    Portanto, não tenha medo de olhar a sua plateia e de estabelecer essa relação. O seu público merece ser prestigiado com o seu contato visual. Não o prive deste elo.

    Por Juliana Germann