Beto Barreiros destaca na imprensa livro sobre a história do Box 32, do jornalista e escritor Carlos Stegemann

0
7

Receber personalidades no Box 32 é uma rotina, que me fez cunhar a seguinte frase “Quanto mais importância tem uma pessoa, mais simples ela é”. O publicitário, escritor e amigo Washington Olivetto é um deles. Todas as vezes que vem a Florianópolis, tenho o privilégio de receber a sua visita, mesmo depois do sequestro violento que sofreu. Falando sobre marketing e a sua duração, certa vez ele disse-me: com o trabalho e a revolução que você fez aqui no Mercado, 100 anos depois da sua partida para outra vida, alguém ainda irá apontar para este lugar e dizer que foi aqui que você criou o melhor e mais democrático ponto de encontro de Florianópolis.

Em 2005, foi lançado o livro “Box 32 – Sabor de Sucesso, como 15 m2 ficaram conhecidos no mundo inteiro”, do jornalista e escritor Carlos Stegemann, contando a nossa história. O prefácio foi feito pelo Washington, que em agradecimento, publico na íntegra abaixo:

Fenômeno mercadológico

Frequentado por office-boys e presidentes da República. Centro de altas discussões filosóficas e tremendos papos-furados. Fornido da mais rara das cachaças e do melhor dos champanhes. Inventor do pastel de 100 gramas de recheio de camarão e do copinho de 550 mililitros de chope. Preferido por celebridades e ambicionado por desconhecidos. Testemunha de paixões iniciadas e romances acabados.

Escandaloso e discreto

Artesanal na preparação e tecnológico no serviço. Pequeno o suficiente pra viver sempre lotado, e grande o suficiente pra sempre caber mais um. Palco de artistas de teatro, da TV, do cinema , da pintura, da música, das letras, da bola e da vida. Esse é o Box 32. Um fenômeno de mercado 100% brasileiro.

Quarenta e dois metros quadrados de talento, onde se concentra a melhor qualidade de vida por centímetro cúbico do nosso país e um dos melhores índices de felicidade per capita do planeta. Fato provado e comprovado por depoimentos embasados, pesquisas científicas, investigações profundas, análises técnicas e principalmente pelas fotos dos frequentadores espalhadas pelas paredes. Basta ver a carinha deles.

O Box 32 é uma sacada do Beto Barreiros, digna do Guga Kuerten, que por sinal, é vizinho do frequentador. Ocorrida no século passado, o que só aumenta a tradição da casa, mais precisamente em 1984, ano em que alguns catarinenses, incluindo o Pedro Sirotsky – que um dia até já foi gaúcho – resolveram transformar Florianópolis numa filial terrestre do paraíso, com a vantagem de que para poder frequentá-la ninguém precisaria abrir mão de alguns pecados bastante agradáveis.

Nesta época, inspirado por seus antepassados, Beto resolveu abri o Box 32 no melhor lugar do Mercado, no local onde o empresário tem mais possibilidade de sentir o pulso do mercado, no espaço onde o empreendedor pode perceber o que o mercado pretende e consequentemente oferecer o que o mercado ambiciona. Ou seja: Beto optou por abrir o Box 32 no mercado velho de Florianópolis. Sábia decisão.

Tanto que hoje, passados 20 anos, o Box 32 é orgulho do Brasil, ícone de Florianópolis e história deste livro. Contada aqui numa linguagem leve como a de um papo de botequim, mas que deixa um ensinamento profundo, como um MBA bem feito.

Saúde. Bom apetite.

Washington Olivetto

 

Obs.: Hoje o Box 32 caminha para completar 36 anos de funcionamento em março de 2020. Muito obrigado ao Washington e a todos que nos honram com a sua presença durante todos estes anos.

 

Fonte: Revista Versar

DEIXE UMA RESPOSTA