Efeitos da greve dos caminhoneiros prejudica feriado nos hotéis da Capital

0
23

Caso não houvesse o impacto da greve dos caminhoneiros na economia e na mobilidade da população de todo o país, a rede hoteleira da Grande Florianópolis teria motivos para comemorar o feriado de Corpus Christi, na última quinta-feira. De acordo com levantamento do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Capital (SHRBS), a taxa de ocupação foi de apenas 44,4%, muito aquém do que seria esperado caso não houvesse a paralisação nacional.

“Certamente teríamos um resultado entre 20% e 30% maior. Todos foram prejudicados. Não somente os hotéis e o comércio, mas também os bares e restaurantes, que enfrentam uma crise sem precedentes”, afirma Estanislau Bresolin, presidente da entidade. Para ele, o governo deve fomentar o parcelamento de impostos para a garantia de empregos e até mesmo a sobrevivência de muitos negócios. “Estamos vivendo algo atípico e precisamos de ajuda para manter a saúde financeira das empresas, que já enfrentam problemas há anos”, explica.

DEIXE UMA RESPOSTA